Filtros de gel e as suas aplicações

Há algum tempo atrás li sobre filtros de gel para flash.
Estes filtros servem para dar cor à luz que sai do flash, de forma mais ou menos descarada servindo tanto para pintar objectos como para corrigir ou alterar a luz de um ambiente.
Os filtros de gel têm aplicações infinitas na fotografia, mas tudo se resume ao controle da luz do flash com filtro aplicado, da luz ambiente e do balanço dos brancos na máquina fotográfica.
Aqui fica um exemplo daquilo que se pode fazer com apenas um flash e um filtro CTO (Color Temperature Orange):

A primeira foto é da autoria de David Hobby e a segunda é a minha versão do principio aplicado na primeira. O que se utilizou em ambas as fotos foi apenas um flash e um gel CTO (provavelmente aquele que utilizei era um pouco “quente” de mais). Estes dois elementos preenchem o objecto enquanto que o balanço dos brancos fica encarregue de controlar o tom ambiente da fotografia. Estando o WB em tungstone, o ambiente não afectado pela luz do flash fica mais azul do que é na realidade compensando também nas zonas atingidas pelo tom laranja que é plicado pelo gel. Assim existe uma compensação da cor aplicada para que ela se torne mais natural e a transformação da cor ambiente.
Este principio pode ser aplicado a outras cores, basta haver uma noção das cores que são opostas a outras.

Outro aspecto a ter em conta é que a utilização de filtros gel faz com que a luz expelida do flash diminua, o que pode ser algo positivo. Existem filtros neutos que servem exactamente para diminuir a potência da luz para além do que o flash já é capaz. Outra forma fácil de o fazer é cobrindo-o com papel, cartão ou com os dedos. Quando essa diminuição de luz não é desejada, isso exige que a potência do flash seja aumentada existindo então o risco de derreter o gel. É verdade, eles derretem. Um flash em potência máxima expele uma grande quantidade de calor.

Esta é uma boa forma de colocar o gel no flash mas apenas se não for para o utilizar na sua potência máxima. Caso seja essa a intenção, recomendo então que arranjem forma de distanciar o gel da frente do flash. Também… o que pode acontecer é só algo como isto ou um pouco pior:

Para finalizar, aquela grande quantidade de filtros gel que vos mostrei na primeira foto foi-me disponibilizada pela empresa Luzeiro (www.luzeiro.pt). Uma vez que são um dos representantes da marca Rosco em Portugal, perguntei por email se me podia disponibilizar alguns samples destes filtros. O resultado é o que já viram, enviaram-me quatro swaches por correio. Obrigada aos senhores que foram bastante simpáticos!

Sugiro que arranjem também os vossos filtros e que explorem. Há muito mais a aprender nesta área tão vasta e não há nada como passar à pratica para se entender melhor o mundo da luz.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s